Aprenda a criar um bom relatório fiscal

 em Artigos

Geralmente utilizado por corporações federativas, o Relatório de Gestão Fiscal é umas das principais ferramentas que garantem transparência nas contas públicas.

Conhecido como RGF, o relatório foi criado pela Lei de Responsabilidade Fiscal e tem como objetivo o controle, monitoramento e divulgação do cumprimento das metas da própria Lei.

No documento são abordadas informações referentes às despesas com pessoal, dívida consolidada líquida, concessão de garantias, operações de crédito e outros dados relativos aos gastos públicos.

Apesar de ser obrigatoriamente aplicado à União e aos Estados, Distrito Federal e Municípios, como instrumento que garante transparência dos recursos financeiros de determinada gestão, o Relatório Fiscal pode ser um importante apetrecho nas mãos do empreendedor preocupado em controlar e gerenciar de forma os gastos de sua empresa.

Este documento serve para melhorar a organização das finanças e facilita a preparação da declaração anual simplificada, na qual o empresário deve apontar qual foi a receita total da empresa no ano.

Com os registros em mãos, o empreendedor poupa tempo com os cálculos, tendo apenas que somar o montante arrecadado a cada mês para chegar à somatória total.

Uma outra utilidade do Relatório Fiscal é o controle de estoques e gastos. Um bom relatório deve ter em anexo documentos fiscais referentes às entradas e saídas de mercadorias, bem como a contratação de serviços ao longo do período em questão, geralmente no intervalo de um mês.

Possuir os dados referentes ao fluxo de recursos financeiros que giram dentro de determinado negócio é a maneira mais adequada de planejar e otimizar resultados.

Apesar do preenchimento do relatório ser bastante simples, alguns pontos específicos podem gerar dúvidas no empreendedor. Dependendo do setor comercial do empreendimento, algumas informações são mais específicas que outras.

Por exemplo, para o empreendedor que vende produtos fabricados por conta própria e obteve algum tipo de receita sem que o cliente exija nota fiscal, é preciso que acrescente as informações sobre esses rendimentos no campo “venda de produtos com dispensa da emissão de documento fiscal”. Para encontrar e baixar o modelo do Relatório Mensal de Receitas Brutas, basta acessar o Portal do Empreendedor.

Fatores Orçamentários

A gestão de uma empresa requer muita dedicação ao controle financeiro. São inúmeros fatores orçamentários a serem avaliados. Além da preocupação em manter as contas em dia, é preciso verificar se as margens de lucro e os gastos estão em harmonia, e se a organização total do negócio funciona como um organismo saudável, capaz de se sustentar no mercado.

Por isso, para organizar todos esses elementos do controle financeiro, muitos empreendedores apostam em demonstrativos fiscais fragmentados, que indicam como a empresa está financeiramente e quais medidas devem ser tomadas para manter os bons resultados ou salvar o empreendimento do buraco.

Ao final do preenchimento dos documentos individualmente, é possível concluir um relatório fiscal geral com maior propriedade.

Relatórios Financeiros importantes

Demonstrativo de Resultados

Conhecido como DRE, o Demonstrativo de Resultados deve ser preenchido mensalmente e deve apontar as receitas, ou seja, tudo aquilo que o negócio arrecada ou acumula para continuar funcionando; as despesas, que indicam os gastos para manter a empresa operando; e os resultados que a relação desses fatores gerou no período estipulado.

A importância deste documento é trazer dados concretos sobre o chamado ponto de equilíbrio, quando a empresa não é prejudicada financeiramente, mas também não lucra. Com os dados em mãos, é possível visualizar com maior facilidade aquilo que se deseja vender para atingir o lucro esperado.

Fluxo de Caixa

O Fluxo de Caixa aponta a entrada e saída de dinheiro e investimentos de determinada empresa. A partir da análise dessa relação, o empreendedor pode planejar e organizar melhor seu setor de compras, dando conta da demanda e evitando desperdícios. Devido a essa facilidade organizativa, muitas empresas adotam um relatório específico para as informações sobre o Fluxo de Caixa.

Planejamento Orçamentário

Apesar de não ser um relatório, o Planejamento Orçamentário é extremamente importante para o bom funcionamento de uma empresa e pode ser feito semestralmente ou anualmente, dependendo da opção de organização do empresário.

Dentro dessas projeções, é possível comparar os resultados apontados pelo Demonstrativo de Resultados e pelo Fluxo de Caixa e chegar a uma conclusão para a pergunta essencial: “A empresa está no caminho certo?”.

Outros Relatórios

Além dos relatórios apontados acima, existem muitos outros relatórios fiscais que podem ser de grande utilidade tanto para grandes empresas, quanto para pequenos empreendimentos individuais.

O importante aqui é perceber que os relatórios, muitas vezes associados a burocracias desnecessárias, devem ser vistos como instrumentos importantes de controle financeiro e de monitoramento dos resultados.

Mas atenção, o preenchimento de inúmeros documentos não basta se os dados não forem interpretados e discutidos com certa regularidade. De nada adianta ter os números no papel se não houver uma reflexão sobre o que eles significam e quais as possibilidades de mudança podem ser implementadas na gestão financeira de determinada empresa.

Para isso, compreender alguns termos econômicos e estudar a lógica de funcionamento de um negócio são pré-requisitos para o sucesso de qualquer gestor que deseja ter controle financeiro sobre sua empresa. Leia, pesquise e busque ajuda de quem entende do assunto para que você possa tomar decisões de forma mais convicta.

A dica final sobre a elaboração de relatórios fiscais é mantê-los em constante diálogo com relatórios de outros setores. A questão fica mais fácil de ser compreendida quando pensamos em uma grande empresa, com divisão de tarefas em inúmeros setores, como o de recursos humanos, de marketing, planejamento e controle financeiro, por exemplo.

É importante que os dados dos relatórios financeiros possam ser relacionados aos informativos de outros setores para que, dessa maneira, seja possível concretizar soluções que façam a empresa como um todo funcionar e crescer, trazendo sempre resultados positivos e bem estar, seja para o pequeno empreendedor, grande empresário e para todos os funcionários e clientes do negócio.

Curta nossa página no Facebook e não perca nenhuma atualização!

Recent Posts