Qual a melhor maneira de criar negócios lucrativos?

 em Artigos

Para compreender como criar negócios lucrativos é preciso, primeiramente, entender o panorama atual de nossa economia brasileira. E para isso, indicadores como taxa de câmbio, taxa de juros, PIB (Produto Interno Bruto), inflação e desemprego são alguns dos termômetros usados para fazer um diagnóstico da saúde da economia.

A tarefa de examinar tais indicadores e fazer as projeções futuras faz parte da rotina de economistas vinculados a instituições privadas e públicas também.

Com o prognóstico em mãos, um governo pode ajustar suas políticas de forma mais certeira, bem como um empresário pode aplicar seus investimentos com mais propriedade. Para o empreendedor que deseja dar o pontapé inicial em um novo negócio, com a certeza de retornos positivos, compreender o cenário econômico do momento é a garantia de investimentos mais rentáveis.

A economia brasileira vinha passando por momentos conturbados nos últimos meses, com o aumento nos índices de desemprego, descontrole da dívida externa, crescimento da inflação e altas na taxa Selic (taxa básica de juros do Brasil).

Além dos dilemas econômicos, o brasileiro ainda teve que digerir uma polêmica transição de governo e também mudanças no quadro político internacional, com a eleição de Donald Trump como presidente dos Estados Unidos.

Apesar de algumas questões serem mais abstratas no cotidiano das pessoas, outras afetam diretamente a vida de quem faz parte do mercado de trabalho, ou de quem começa a participar ativamente da máquina econômica.

Apesar da insegurança com a política continuar assombrando o brasileiro, a economia vem apresentando uma recuperação interessante, que chama a atenção de analistas do mercado financeiro e da mídia internacional.

Após enfrentar uma das piores recessões da história, o país abre novas perspectivas de crescimento para os próximos meses. É o que avalia a agência internacional de notícias Bloomberg e o jornal The Economist, em publicações divulgadas em março deste ano.

Positivamente, o controle da inflação e a queda das taxas de juros sinalizam que o susto da economia já passou e que o Brasil pode vir a contribuir mais fortemente com o crescimento do PIB internacional.

Segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada, o IPEA, as novas estimativas econômicas consideram um cenário em que não haverá grandes transformações no ambiente externo, em que a economia doméstica se estabilizará e em que o Brasil continuará avançando na estruturação de um novo regime fiscal, condições essenciais para que o crescimento continue e que o ambiente de negócios melhore.

Com relação ao empreendedorismo, apesar de todas as adversidades político econômicas, o Brasil é um país que apresenta crescimento contínuo. Praticamente quatro em cada dez brasileiros de 18 a 64 anos estavam envolvidos nos processos de criação ou manutenção de uma empresa, na condição de empreendedor.

Esse dado foi revelado pela mais recente pesquisa GEM (Global Entrepreneurship Monitor), realizada no ano de 2015 com o patrocínio do Sebrae (Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas).

Apesar do cenário que estimula a criação de negócios, integrar as estatísticas sobre empreendedorismo no Brasil não é tão simples assim. Compreender os ecossistemas de inovação e investir em setores promissores são dois dos primeiros passos rumo aos bons resultados.

Para se criar um polo de inovação e fazer florescer empreendedores da nova economia tecnológica e criativa são necessários alguns ingredientes: conhecimento, investimento e uma alta dose de rebeldia.

Desafiar o status quo e desenvolver uma resiliência atroz são características que marcam a trajetória de empreendedores de sucesso. Todavia, de nada adianta o inconformismo sem causa. É preciso conhecer um desafio para buscar uma solução enfocada.

Por fim, integrando a lista das dicas iniciais para a criação de negócios lucrativos, estar próximo a investidores criativos e buscar incansavelmente por diferenciais integram a matemática do sucesso.

Negócios lucrativos: o exemplo das grandes marcas tradicionais

Além dos elementos apontados inicialmente, alguns fatores externos ao empreendedor facilitam muito a caminhada de quem parte em busca do negócio ideal.

Investimentos das universidades em pesquisa e inovação inspiram jovens a cultivarem suas ideias. Incentivos fiscais e arranjos legais são estratégias de governos que impulsionam os empreendimentos.

E é partir da combinação entre tais fatores e da iniciativa individual que se destacam os maiores polos de tecnologia e inovação do mundo, como o Vale do Silício e Austin, no Texas, territórios que se tornaram habitats de grandes empresas.

Mas, o que garante o sucesso de marcas tradicionais e o que o pequeno empreendedor pode aprender com as estratégias dos gigantes?

A resposta a essa pergunta é mais simples e intuitiva do que pode parecer: Google, Microsoft, Apple e outras empresas grandes de outros setores estão conectadas! E não estamos falando de conexão de rede.

Essas empresas estão ligadas a um todo, sempre buscando novidades e como aplicá-las em suas linhas de produção. Investimentos em eventos de sensibilização, estímulo ao co-working e criação de incubadoras de ideias são estratégias já aplicadas por pequenos empreendedores a exemplo de grandes marcas.

São essas estratégias que democratizam as oportunidades para negócios lucrativos, incentivam a busca pelo conhecimento e impulsionam investimentos em diversos setores. A diversidade de ideias e pessoas trabalhando em conjunto é o motor que move o mecanismo do empreendedorismo criativo e garante um futuro de trabalho para nós todos.

Fique de olho nos setores brasileiros

– Da Alimentação

Com expansão anual em crescimento, o setor da alimentação pode ser considerado um terreno fértil para o surgimento de novos negócios.

Dentre os  empreendimentos que fogem do tradicional, destacam-se os food trucks, verdadeira febre nas grandes cidades.

No Brasil, muitos empresários vislumbraram a possibilidade de empreender e expandir negócios em um modelo diferente, com baixo investimento inicial, contato direto com o público e sem a necessidade de abrir um ponto comercial e adquirir outros encargos.

Além dos food trucks, porém ainda dentro do setor de alimentação, vale a pena ressaltar o crescimento dos estabelecimentos especializados em alimentação funcional, saudável e balanceada.

Atuando em parceria com nutricionistas e investindo fortemente em estratégias de marketing, é possível conquistar bons resultados no negócio.

– Do comércio eletrônico

Se citamos negócios lucrativos é inevitável apontar o bom momento do comércio eletrônico, que não perde força. Com faturamento em alta, o cenário é muito positivo para quem desenvolve estratégias de suporte para lojas virtuais.

E não é preciso ser programador para investir de forma certeira no setor! A dica aqui é pensar em soluções inovadoras para quem opera transações online. Destaque especial para negócios e aplicativos de monitoramento de redes sociais e marketing digital.

– Da diversão e turismo

O interesse por viagens e por programas de lazer faz parte da essência de muitos brasileiros. Com isso em mente, inúmeros negócios estão surgindo como forma de facilitar o caminho do viajante até seu destino.

– Dos econegócios

Uma das grandes dificuldades dos empreendedores é trabalhar com ideias que gerem lucro ao mesmo tempo que tragam algum retorno positivo ao entorno.

Investir em econegócios pode ser a solução perfeita, portanto, para quem deseja transformar a realidade e criar soluções verdes. Uma boa ideia de empreendimento no setor são as consultorias, que podem atuar junto ao setor da construção civil, da arquitetura e do design.

– Da educação

Investimentos no setor da educação não param de crescer e é importante atentar às transformações nas formas de aprendizagem e absorção do conhecimento.

Para quem pretende desenvolver uma ideia educacional inovadora, vale lembrar que inúmeras plataformas de financiamento são especializadas no impulsionamento de iniciativas sociais e educacionais.

Ou seja, se tornar um empreendedor social é, além de muito importante para o desenvolvimento do país, um caminho bastante incentivado.

Esses são alguns dos pontos que você, que pensa em criar negócios lucrativos, deve atentar-se.

 

Gostou do que leu neste artigo? Siga nossa página no Facebook e fique por dentro de todas atualizações!

Recent Posts